quarta-feira, 5 de outubro de 2011

PARA O MEU AMOR

(imagem retirada da Internet - desconheço autoria)



Já posso sentir o cheiro forte dos lírios (quem sabe eles sempre estiveram presentes?)

Já posso ouvir o som macio, quase nenhum, de nossos passos pelo caminho (quem sabe enfim se encontraram?)
É noite, mas amanhecer dentro de mim...

Carrego a tua presença serena, silenciosa,
carrego como se abarca o orvalho da manhã, feito um beijo lançado ao vento e a gente sente.

Já posso dar quantos passos quiser (pois, encontrei os teus, para fazer par)
Já posso entrefechar janelas e cortinas (para ninguém nos alcançar)

É noite, mas no escuro, caminhamos juntos, não se perca mais de mim!


Por Suzana Guimarães