quarta-feira, 5 de outubro de 2016

O destino do amor onde é.



(fotografia por Luís Roberto Meneghini)


Quem é para estar comigo está.
Caminha ao meu lado, diz docemente, olha assim também. Quem é para estar comigo não precisa ser convidado, convida-se; é.

Diz de amor e de clarezas
e eu ouço o cão ladrar, sinto os ventos do parque

_ estou sempre ao norte.

a grama parece mais verde, não; é, assim como quem está para estar comigo é,
Tudo parece uma festinha onde as risadinhas, poucos podem ouvir...

Quem não é para estar comigo,
a vida tratou de afastar

_ e a cada dia mais o sul se esvai...



Suzana Guimarães