terça-feira, 26 de julho de 2016

Sobre ter cinquenta anos...

(Suzana Guimarães - arquivo pessoal)



"quando fizer cinquenta anos
voltarei pra casa

meu pai estará cansado 
de ser velho e terá de novo
trinta anos

minha mãe estará com raiva
e feliz por estar feliz
mesmo estando com raiva

meus irmãos e irmãs todos
estarão vivos: (...)

não haverá entre nós
distâncias nem dormentes

minha família brotará no ar 
(...)

e cada um de nós 
que se fizer ausente
há de brotar na pele do outro

como o fruto grita
no silêncio da semente"

_Carlos Moreira

domingo, 24 de julho de 2016

Véspera dos 50

(Suzana Guimarães - arquivo pessoal)

Matei alguns dragões. Sei que virão mais. Mas, os que matei, jamais.

sexta-feira, 22 de julho de 2016


Suzana Guimarães

Tenho dó dos ateus; são tão sós!

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Alguns nãos...



(arquivo pessoal de Suzana Guimarães)


Li que algumas pessoas não assistem à televisão há três ou cinco anos... daí, pensei: eu não assisto há, no mínimo, dezesseis anos (certeza absoluta fácil de memorizar porque é a idade do meu filho). Na época em que se "condenava" mães e pais solteiros, eu me casei com um homem pai solteiro. Esse homem nasceu americano e isso nada importou para mim por décadas. Dispensei chá de panela, chá de bebê (é esse mesmo o nome?), damas e pajens ao entrar na igreja no casamento religioso...nunca fui consumista e continuo não sendo, nunca fui partidária e continuarei assim, doa a quem doer; não minto porque detestaria ter que vigiar minhas falas, sou franca, mas com certeza não falo tudo. Não conto o número de livros que li em um mês (mal conto dinheiro!), pareço alienada e com pouca inteligência em muitas situações e isso é meu maior orgulho porque evito muita coisa desnecessária. Na verdade, sou feito gato, economizo movimentos. Sempre fui considerada uma pessoa estranha, hoje, a poucos dias de completar cinquenta anos, considero estranhas são as pessoas... salvo preciosas exceções. Se insistissem com a pergunta sobre assistir ou não à televisão, assisto nos seguintes casos: quando sou convidada a assistir programa culinário ou sobre moda; Copa do Mundo e qualquer programa só para estar ao lado da minha mãe.

Suzana Guimarães